Home » Heterosexuais » Como perdi a virgindade do rabinho
anal

Como perdi a virgindade do rabinho

Olá, sou a Gaby e tenho 22 anos, namoro com o Renato há pouco mais de 2 anos e vou contar como foi que ele tirou a virgindade do meu rabinho.

Bom, tudo começou quando estávamos a foder normalmente, eu por cima dele que é a nossa posição preferida, quando de repente enquanto ele me penetrava começou a passar a mão no meu rabiosque indo em direção ao cu e iniciou uma tentativa de enfiar lá o seu dedo médio. Assustei-me e ele logo tirou o dedo dizendo que estava louco pra me comer por trás.

Relutei um pouco no início mas acabei por ceder a tanta insitência mas mesmo assim estava muito nervosa. Posicionei-me de quatro e ele começou por colocar um dedo, achei muito desconfortável pois não estava relaxada o suficiente e a penetração não foi bem sucedida. Achei aquela experiência pouco satisfatória e ele disse que podiamos tentar de novo noutra ocasião onde estivesse mais tranquila e auxiliados por um bom lubrificante.

Alguns dias depois comecei a imaginar como há mulheres que gostam tanto de levar por trás e começei a conversar com minhas amigas sobre o assunto. Fiquei pasmada quando ouvi de TODAS que o sexo anal é tão bom ou melhor que o vaginal. A partir desse dia não houve banho em que não tocasse no meu cu com os dedos ensaboados, passeava o dedo em volta do buraquinjho e um dia enfiei-o todo, quando me dei por mim já estava com 3 dedinhos bem dentro do meu rabo sentindo uma sensação óptima que não esperava.

Nesse mesmo dia fui fazer compras e levei pra casa um óleo de amêndoas super cheiroso (muito recomendado pelas minhas amigas). O Renato iria jantar lá então coloquei o frasco em lugar estratégico. Depois do jantar já no quarto, começamos com a “brincadeira”. Estava de cócoras em cima dele rebolando e ele ora mordendo os meus biquinhos dos seios, ora sugando com tanta força que quase os arrancava fora. Essa situação me deixou muito exitada então saí de cima dele e deitei-me ao seu lado virada de costas ele ingénuo perguntou:

– Não queres mais??
– Quero que me comas assim de lade, vem e fode a tua putinha.

Não perdeu tempo e foi logo me agarrando por trás, posicionado o seu pau na entrada da minha cona, quando o interrompi e lhe mostrei o óleo. Passei em toda a estensão daquele pau enorme e disse:

– Hoje quero que me fodas por trás! Arreganhando e oferecendo o meu rabo.

Não aguentei de tesão quando vi a sua cara de espanto misturado com uma imensa satisfação, nunca vi uma cara tão safada como aquela. Ele tirou o óleo da mão e começou a lambuzar-me o rabo todinho, com especial atenção no cuzinho e daí a nada senti aquele caralho enorme a tentar entrar. Pedi-lhe para ter calma e ser meigo, e foi enfiando devagarinho. Aquela sensação de estar preenchida dava-me dor e prazer ao mesmo tempo, mas a dor foi passando e eu fui ficando cada vez mais excitada. O prazer era tanto que enfiei três dedos na minha cona enquanto gemia desalvorada. Que prazer!

O vai e vem foi ficando mais rápido e quando me estava quase a vir gritei:
– Fode-me caralho! Enfia esse caralho todo no meu cu!! Ahh..Como é bom dar o cu!!!!!!

Ele não aguentou e veio-se logo, senti sua esporra quente a sair e a escorrer pelas minhas pernas. Eu acabei por me vir a masturbar-me com os três dedos sendo perfeitamente acabada com um belo minete!

Foi assim que a partir desse dia o meu rabinho nunca mais foi o mesmo.
Gaby

Leave a Reply

x

Check Also

gays

Loucuras anais na fazenda

Fui passar uns dias na fazenda de uma tia, isso ocorreu há uns anos. O ...